COMO ACABAR COM O MEDO DO PARABÉNS?

COMO ACABAR COM O MEDO DO PARABÉNS?

Você já deve ter presenciado a situação: a festa está linda e na hora do parabéns o(a)pequeno(a) aniversariante abre um berreiro e não tem a menor condição de continuar com a celebração. Acontece muito! Por isso, o Buffet Play House ouviu a psicóloga Angela Caron e ajuda você a entender mais sobre essa situação.

Geralmente, nos primeiros anos de vida, algumas crianças podem assustar-se com o ritual do parabéns. Algumas se mostram mais sensíveis ao barulho da canção, às palmas e até mesmo ao excesso de atenção para si. “As crianças não costumam gostar de ser o centro das atenções. Isso não tem relação com timidez e não tem idade para acontecer”, explica Angela. De acordo com a psicóloga, essa aversão pode se tornar um trauma e, por isso, é preciso cautela!

E se acontecer com você? Percebendo a sensibilidade do filho a esta situação, no momento da festa, é preciso tirar o foco da criança daquela situação. Os pais não devem forçar a criança a retomar cantar o parabéns e podem contornar a situação com um agradecimento verbal aos convidados.

Para a festa do ano seguinte, vale apostar nos “combinados”. “Às vezes a criança quer a festa, só não quer o momento do parabéns, quando ela se torna foco”, explica Angela.

Veja até onde vai a disponibilidade da criança e respeite o que combinar com ela. Pode ser que ela aceite apagar as velas ou tope cantar o parabéns junto com os convidados, sem estar atrás da mesa do bolo. Ou também o momento do parabéns pode ser substituídopor um agradecimento simples e a festa segue. Certamente seus convidados vão entender! ;c)

Para quem pensa que uma festa de aniversário sem parabéns parece um pouco frustrante, Angela reforça: “o importante, nesse momento, é a criança, é ela curtir a festa, os brinquedos, os amigos, a decoração, as comidas especiais e que ela gosta”. Conforme a criança vai crescendo e vai participando de outros aniversários, ela vai se acostumando com a ideia e os combinados vão evoluindo. Quando você menos perceber, seu filho consegue participar de uma festa com parabéns e tudo mais que você inventar!

 

PSICÓLOGA ANGELA CARON (CRP 12197-08)

Outros Posts

Depoimentos